Início

How it should have ended.

Deixe um comentário

É uma série de animação que apresenta finais satíricos para filmes, séries e até jogos que não tiveram um final tão legal assim.

Esse é o canal no YouTube caso queira assistir mais e/ou se inscrever e esse é o site oficial. E a seguir alguns finais que são realmente mais legais!

Todo mundo acha o final de Lost meio bosta. Eu também acho, mas a diferença é que não ligo pra ele, pra mim o interessante da série é a forma como o roteiro é pensado e também a pseudo-joranada dos personagens. Enfim, o vídeo com o final de Lost só é legal porque pega o Lapidus e faz uma referência ao McGruber (sátira do McGyver feito pelo Saturday Night Live engraçadissíma). McGruber teve um longa de uma hora e meia que é uma bosta, já as esquetes no programa da NBC duravam poucos minutos e eram um milhão vezes mais engraçadas (única esquete que achei no YouTube aqui)!

O interesse amoroso com a personagem da Natalie Portman (que nem me lembro o nome) é a grande bosta de Thor. Um final numa lanchonete com dois heóris da DC é mesmo muito mais legal! =)

Apesar de toda crítica, gosto de Distrito 9! Incluindo o final! Mas esse também seria válido vai.

Kratos foi atrás de vingança e os deuses se fuderam! A grande graça desse vídeo é a lista de desuses que têm Diablo, Raiden, o tal Flying Spaghetti Monster (Deus de uma religião satírica) e o último e maior de todos… Veja você mesmo!

P.S. Há muito, tive um sonho muito, mas muito bizarro… Nele eu pedi à Deus algum sinal divino à respeito de uma situação complicada que a família passava. Eu estava na sacada quando olhei para as nuvens no céu e disse: “Fala comigo Deus”! – Eis que em meio as nuvens me aparece a face do Morgan Freeman sorrindo. “Você só pode estar brincando comigo!” – Eu disse – Pulei da sacada como quem quisesse voar na direção dele mas acabei caindo, na verdade flutuei devagarzinho até o chão, aterrisando suavemente! Quando olhei de volta pra nuvem, Deus… Quero dizer, o Morgan Freeman não estava mais lá! Loucura!

A criação em 8 bits.

Deixe um comentário

Deus criou a Terra em 7 dias níveis.

 

spoiler: E no fim explodiu a porra toda, sentou-se em sua cadeira de madeira e dormiu!

Dance atrás de alguém sem que ela perceba.

Deixe um comentário

Sabe a Ellen DeGeneres? Apresentadora americana e tals? Pois então, ela pediu que os espectadores mandassem vídeos deles dançando “frangamente” atrás de alguém sem que esse alguém percebesse… O resultado é muito divertido e dá até vontade de fazer igual!

do sedentario.org

A vida não está fácil pra ninguém.

Deixe um comentário

Tá foda. E lá na europa deve tá mais foda ainda! Agora mais educado: Complicado, e na europa parece estar mais complicado ainda!

Foi pensando na atual situação econômica dos ditos países de primeiro mundo que artista francês Benjamin Béchet (veja a página dele aqui) resolveu retratar ícones da cultura pop na dificuldade. O resultado é bem legal!

Talvez se eu levantasse mais minha saia!


Não consigo trabalhar. Perdi minha garrafinha com água e sabão!

Como se imita a voz do Pato Donald numa legenda?

ZZZZZzzzzzzz!

Já tive um desse dona, carrão!

Traz um mel aí porque pão puro é foda!

...

Não sei uma onomatopéia pra risada do Pateta! =/

Hulk não tocar bem! Hulk esmagar violãozinho!

Ahhhh Minnie, isso aí você já fazia!

Vinnie Jones: ator e feladaputa do futebol.

Deixe um comentário

Honestamente, eu só lembro desse cara naquele 60 Segundos, filme do Nicolas Cage e da Angelina Jolie.

Aquele em que o personagem do Cage tinha que roubar uma par de carros que diga-se de passagem, atuam melhor que qualquer outro ator do elenco!

Ahhhh, como pude esquecer? Vinnie Jones também foi o Fanático (Juggernaut) no terceiro filme dos X-Men! Mas a graça é que muito antes de atravessar paredes no filme dos mutantes, ele atravessava qualquer outro jogador adversário que tantasse passar por ele. Isso mesmo, ele foi jogador de futebol! Zagueiro do tipo mais bruto que se possa imaginar, jogou em alguns clubes da Inglaterra, inclusive o Chelsea! Vinnie Jones foi daqueles que pune as gracinhas e firulas dos atacantes com lindos pontapés, ele também era um exemplo de dedicação e vontade aplicando carrinhos vigorosos. Em alguns caso enfiando até mesmo leves tapas na lata dos adversários!

O brucutu dos gramados se aposentou em 1998, e no mesmo ano despontou (ou desapontou) como ator. Desde então tem feito um ou dois filmecos desconhecidos por ano.

Além de toda técnica e sutileza, o vídeo abaixo amostra como é um zagueiro clássico, de profissão. Com muita raça e lealdade, Vinnie mostrar como desarmar o oponente indo sempre na bola, coisa rara de se ver no futebol. Trilha sonora merecida, Bad to The Bone!

A vida está em suas mãos, a morte em suas mentes.

5 Comentários

Algum pica grossa da faculdade disse que o curso de Ciência da Computação deveria ter aulas de Gestão e Empreendedorismo, ou então foi só o MEC mesmo, e agora eu tenho essa aula toda sexta-feira!

Tem cara de aula bônus, daquelas que você tem 99,9% de certeza que vai passar sem fazer muita força. E as vezes é até legal, sendo assim, pode até surpreender! Um exemplo? Na primeira ou segunda aula do ano a professora passou “Doze Homens e uma Sentença“, filme de 1957.

O longa dirigido pelo Sidney Lumet (que morreu no ano passado) se desenrola praticamente em um único cenário, a sala onde os jurados dicidem a culpa do réu. O acusado é um garoto de apenas 18 anos, o crime é o assassinato do pai e os 12 homens juntos naquela sala equeivalem a Deus. Sabendo disso, já dá pra imaginar que o filme se sustenta na narrativa, e funciona muito bem! Onze jurados consideram o garoto culpado logo na primeira votação. Quase unânime, a não ser pelo personagem do Henry Fonda que decide dúvidar e debater… Você não se relaciona com os personagens por nome, mas sim pelos aspectos de suas personalidades, o estupido, o observador, o indiferente, ignorante e por aí vai!

Já me estendi demais, então vamos ao assunto, ou melhor, a aula de hoje.

A professora deu um questionário para auto-avaliação do perfil empreendedor, foram 30 itens que deveriam ser assinalados entre uma escala de 1 a 5, sendo de insuficiente a excelente! A soma desses itens (ex. comprometimendo, tolerância, criatividade e liderança) diriam se você leva jeito, pode levar jeito ou não tem jeito nenhum pra empreender algo!

Mas a graça da aula estava na segunda parte, onde a professora (que me fugiu o nome) pediu pra que listássemos (três) coisas que gostariamos de já ter realizado quando chegassemos aos setenta anos. Isso mesmo, 70 ANOS! Depois o mesmo pra daqui 7 e por último 6 metas para a vida toda. Essa última não poderia repetir as metas dos 70 nem dos 7 anos… Vamos as minhas.

(Três) Metas realizadas quando tiver 70 anos:

  • Terei vendido meu Del Rey azul, ano 89: Faz um ano que ele está com uma placa de venda e só apareceu dois interessados… É muito difícil vender um carro que quando seu pai te deu, a primeira coisa que pensou foi: “quem eu vou comer com isso aí?
  • Uma biblioteca com muitos livros e HQ’s já lidas: Ganhei o Duna no fim de 2010 e só agora que comecei a ler. E tenho pelo menos mais 2 livros na fila. E isso sempre me acontece, talvez seja justamente pelo fato de pausar a leitura pra devorar alguns quadrinhos… Bom, quero uma biblioteca (mesmo que modesta) de coisas que usei!
  • Título de mestrado: Uma vez, numa livraria qualquer, eu li um trecho do livro Piadas Nerds (que eu não comprei) onde um dos idealizadores da bagaça comentava o auê em cima do título de doutorado. Eu divido da mesma opinião, que é o fato do doutorado vir depois do mestrado, quando deveria ser o contrário! Era pro mestrado ser o título mais foda, e o motivo é simples, nós falamos Mestre Yoda e não Doutor Yoda! Mestre Splinter, Mestre dos Magos… Não preciso dizer mais nada!

Agora o mesmo pra daqui 7 anos:

  • Continuar sem um filho: Porque apesar de achar legal a idéia de ter um padawan, ter um filho é caro, coisa de luxo!
  • Continuar sem uma filha: Barbie é coisa babaca e cara, e ela vai querer ganhar uma, duas ou mais por ano, dificilmente não! Enquanto que o garoto você consegue tapear com uma bola ou um Hotwheels sem pista mesmo!
  • Continuar com todos os meus hobby’s: São eles: ação, guerra, aventura, esportes… Todos praticados no video game!

E por último, as 6 metas para toda a vida:

  • Viver até os 70 anos ou mais: Porque mesmo com a expectativa de vida aumento aumento a cada década, parece que ta foda chegar nos sessenta sem turbulência!
  • Viver até os 70 anos ou mais, sem impotência: Deve ser complicado não poder contar nem com um fap fap!
  • Viver até os 70 anos ou mais, sem câncer: Essa merda parece que está na moda, todo mundo tem!
  • Viver até os 70 anos ou mais, sem um AVC: Imagina só se, por conta disso, eu tiver que usar fralda! Além do mais, eu gosto do meu cérebro.
  • Viver até os 70 anos ou mais, sem alzheimer: Já sofro com a falta de memória, imagina só com a inexistência dela!
  • Viver até os 70 anos ou mais, sem perder o bom humor: Sorrir é lega, dar risada é muito mais!

Assistam o filme, preto e branco, ritimo bom, atuações boas, coisa fina!

Vou dormir… E obrigado pelos peixes! =)

Segura firme.

1 Comentário

Se você anda deprimido… Some daqui!

Uma vez eu estava acompanhando minha mãe no shopping, ela entrou numa das lojas Magazine Luiza e eu fui atrás… É importante dizer que eu estava numa depre fodida! Tinha levado um pé na bunda lindo e burro como era não queria nem viver mais. Quanto tempo eu perdi olhando pra baixo, idiota!

Voltando ao Magazine Luiza. Logo na entrada tinha um aparelho de som monstruoso da Sony, várias caixas em volta de um tapete redondo e estava tocando alguma coisa da Norah Jones. É o que eu lembro. O som estava alto e parei sobre o tapete, entre as caixas de onde saíam aquele jazz envolvente, coisa linda de se ouvir… E bastante down diga-se de passagem! Eis que termina a música da Norah e começa uma do acústico do The Corrs, uma versão de uma música down do R.E.M. que acabou ficando ainda mais down! Trata-se de Everybody Hurts, incrivelmente executada pela banda Irlandesa… É o tipo de música que te deixa triste até quando só tem motivos pra estar alegre. Credo!

Don’t let yourself go
‘Cause everybody cries
And everybody hurts, sometimes

O Coldplay tocou essa mesma música num show no ano passado. Pensa numa cosia triste. Então… Tem no YouTube também! Ah… Agora a coisa engraçada. No tempo do eMule eu baixei essa versão do The Corrs. Na descrição tinha o nome do album, que não era do R.E.M. ou do The Corrs. Era uma coletânea com o nome de THE VERY BEST OF DEPRESSION SONG! Parece piada!

Older Entries